Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Esporte

Tite comemora vitória no Maracanã: "templo maior do futebol"

 |
Divulgação / Reprodução

O técnico da seleção brasileira de futebol masculino, Tite, concedeu uma entrevista coletiva após a vitória contra o Peru e destacou a importância de vencer no Maracanã lotado. O Brasil foi campeão da Copa América por 3x1, diante do estádio com quase 60 mil pagantes. 

"Eu me tornei técnico da seleção hoje definitivamente. Pelo simbolismo do templo, o templo maior do futebol", disse. "Não tenho adjetivo para traduzir isso, essa felicidade."

O técnico chegou à coletiva com um de seus netos no colo, e enquanto falava, seus netos brincavam no auditório do Maracanã. O técnico se emocionou ao falar da importância de sua família e disse não conseguir ver seu trabalho dissociado dela.

"Não é piegas se emocionar e falar do que é o sentimento. Eu não tenho problema nenhum."

Tite disse que não encara críticas como algo que parte de quem está contra ele. "É do processo democrático, de busca, de crescimento", disse o técnico, que afirmou que existem muitas formas de se jogar bem e ganhar no futebol. "Somos fieis a uma ideia de futebol que é consistente", afirmou.

O treinador do Brasil também criticou a arbitragem e disse que questionou o pênalti marcado a favor do Peru. "O descritério da arbitragem foi notório."

O técnico do Peru, Ricardo Gareca, também concedeu entrevista coletiva e disse considerar que o resultado da final foi justo e que o Brasil é uma solução sólida. Ricardo afirmou que o Peru melhorou desde o início da competição, teve seu momento na partida, mas o Brasil soube aproveitar bem as oportunidades.

¨Somos uma seleção que melhorou e vai melhorar. Se vermos desse ponto de vista, me deixa tranquilo. Isso não quer dizer que não há motivo de superação e de rever, porque temos que melhorar cada vez mais¨, disse ele, que rejeitou rotular o Peru como seleção revelação da Copa América. "É uma seleção experiente. Não se pode dizer que é uma revelação."

O técnico peruano foi questionado sobre a possibilidade de assumir o comando da seleção argentina, país onde nasceu. Ricardo afirmou que, apesar de amar seu país, pretende honrar o contrato que assinou com o Peru até 2021.

"Tenho um contrato com um país que me ofereceu tudo e que me deu tudo", disse ele.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Esporte (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial