Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Mato Grosso teve recorde de afogamentos nos últimos 30 dias

De janeiro a agosto, 60 pessoas já morreram afogadas no Estado. Os números superam os do mesmo período de 2019, que teve 58 mortes.

 |
Divulgação / Reprodução

Os casos de afogamentos nos rios de Mato Grosso vêm chamando a atenção para o crescimento do número de mortes no Estado. Apenas em agosto deste ano ocorreram 13 mortes por afogamento no Estado, mais que o dobro registrado no mesmo mês no ano passado, que teve cinco mortes. 

Segundo dados do Corpo de Bombeiros somente de janeiro a agosto desse ano, 60 pessoas já morreram afogadas em Mato Grosso. Os números superam os do mesmo período de 2019, que teve 58 mortes.

No último domingo (30), um vídeo registrado por banhistas, mostrou o desespero para tentar salvar pessoas que se afogaravam no Rio Cuiabá, no distrito de Passagem da Conceição, em Várzea Grande. Dois homens morreram e uma mulher foi salva.

De acordo com o Soldado Rafael do Carmo Lisboa, do Agrupamento de Mergulho Autônomo do Corpo de Bombeiros, a região da Passagem da Conceição é onde mais foram registrados afogamentos em Mato Grosso.

“Naquela região existem várias áreas que são inapropriadas para banho. Nós colocamos placas alertando a população sobre o risco de afogamento, mas as pessoas acabam indo mesmo assim, ainda mais por conta desse calor”, explica o Soldado.

O militar reforça os cuidados com as crianças durante o banho em rios. “Crianças devem estar sempre acompanhadas de algum adulto e não nadar em lugares em que a água fique acima do joelho”, comenta.

Ele explica sobre como agir quando presenciar alguém em situação de afogamento. “A primeira coisa a fazer é ligar para o número 193. Em seguida, lance objetos flutuantes como boias, coletes, cabos ou tambores”, explica. “Evite ao máximo entrar na água para não se tornar uma outra vítima”, termina o soldado.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial