Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Polícia Civil indicia casal por homicídio qualificado e maus tratos contra bebê de sete meses

Pais da criança também foram indiciados por ocultação e destruição de cadáver

 |
Divulgação / Reprodução

A Polícia Judiciária Civil em Tabaporã (643 km a médio norte de Cuiabá) indiciou os pais de uma bebê de sete meses por homicídio qualificado, maus tratos, destruição e ocultação de cadáver da criança. O inquérito conduzido pelo delegado Albertino Félix de Brito foi encaminhado ao Fórum da Comarca de Tabaporã na última quinta-feira.

O presidente do inquérito também representou pela conversão da prisão temporária em preventiva dos investigados.

O casal está preso na cidade de Jataí, no sudoeste goiano, aguardando recambiamento para Mato Grosso.

Investigação

As investigações em buscas do corpo da bebê, de aproximadamente 7 meses iniciaram no dia 8 de janeiro, após denúncia ao Conselho Tutelar do município. Segundo testemunhas, no dia 27 de dezembro, o casal foi visto em três situações distintas - a primeira delas, nas proximidades do rio Sereno com o carrinho de bebê (não sendo constatado se a criança estava no carrinho ou não). Logo em seguida, o casal foi visto sozinho sem a criança e sem o carrinho e mais tarde, pedindo carona a terceiros.

Posteriormente, uma testemunha que teve contato com o pai da criança relatou que ele disse que teve que sair as pressas da cidade e pediu para que fosse colocado fogo nas coisas do bebê. Durante as diligências, o carrinho da criança foi localizado jogado no córrego, onde o casal foi visto.

O delegado ouviu várias testemunhas e foram apuradas evidências de que o casal teria tirado a vida do bebê e posteriormente fugido da cidade.

Durante as diligências, o casal foi localizado na cidade de Jataí (GO), com apoio da Polícia Civil local. Após serem interrogados pelo delegado da cidade goiana, o pai e a mãe da criança confessaram a autoria dos crimes e indicaram o local onde ocultaram o cadáver.

Equipes da Polícia Civil de Tabaporã e do Corpo de Bombeiros de Sinop localizaram no dia 9 de janeiro partes do corpo no fundo de um poço, nos arreadores da cidade. Devido ao tempo e às condições do local, o corpo já estava em decomposição. Todo o material foi encaminhado para perícia no Instituto Médio Legal da Politec.

No ano passado, o casal já havia sido denunciado por maus tratos contra a criança. A bebê ficou na Casa de Passagem do município durante um período, até que a guarda foi restituída pela justiça aos pais.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial