Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

PM localiza pai e faz reencontro com filho em Cuiabá

 | Pai e filho agora já estão combinando encontros de lazer que em 31 naos não tiveram a oportunidade de compartilhar(Foto: Sd Rodrigues)
Pai e filho agora já estão combinando encontros de lazer que em 31 naos não tiveram a oportunidade de compartilhar(Foto: Sd Rodrigues)

Aos 31 anos o vendedor José Benedito Botelho reencontrou o pai que ele havia visto somente duas vezes em sua vida, mesmo morando na mesma cidade, Cuiabá. Esse reencontro do filho com Jair Basílio da Silva (70) foi possibilitado pela Polícia Militar.

Atendendo ao apelo do filho, em dois dias o Serviço de Inteligência da PM localizou o senhor Jair em uma chácara no Parque Atalaia, região do Coxipó, onde ele mora e trabalha no plantio de cana de açúcar e árvores frutíferas.

O reencontro aconteceu na última sexta-feira (20) e surpreendeu o pai durante um dia comum, no momento em que preparava caldo de cana para vender em sua casa e nas ruas de bairros próximos.

José Benedito contou que há cinco anos, no segundo encontro que teve com o pai, não se sentia preparado para perdoá-lo por tê-lo feito se sentir abandonado. “Agora acho que estou bem mais maduro, planejando ser pai e pronto para superar as mágoas, decidi pedir a ajuda da PM”, explicou.

Bastante emocionado e com as mãos trêmulas, a primeira reação de José deixou o pai desconcertado, porém feliz. “Posso te dar um abraço?”, indagou o filho. Jair respondeu positivamente e disse que esperou muito por isso, porém respeitou o tempo do filho. “Eu nunca quis abandoná-lo, mas preferi ficar distante e você sabe as razões”, completou. De acordo com os dois, o padrasto de José não aceitava a aproximação deles.

José disse que depois que se tornou adulto e independente sua mãe, Adiles Jesus Botelho o estimulou a reencontrar o pai, mas ele não se sentia preparado. Até que este mês o assunto voltou à tona, dessa vez por meio de seu chefe Denilson Frota, gerente da loja de veículos onde trabalha.

Em conversa durante uma pescaria, Frota propôs a busca pelo pai e José aceitou. “Sentia que faltava algo na vida dele, e era a presença do pai”, justificou o chefe e amigo que ficou órfão de pai aos 9 meses. O pai de Frota morreu em acidente de trânsito.

Esse terceiro reencontro proporcionado pela Polícia Militar já está gerando bons frutos. Pai e filho combinaram o primeiro churrasco juntos e já estão planejando uma pescaria.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial