Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Gastronomia

Conheça o refrigerante artesanal de Chapada que tem feito muita gente abandonar o industrializado

 |
Divulgação / Reprodução

Que tal abandonar as bebidas gaseificadas e sucos industrializados e colocar no lugar refrigerante artesanal, sem corantes e sem conservantes? Então, como diria Bela Gil, “você pode substituir o refrigerante pela kombucha”.

Consumida há milhares de anos por diversas culturas, a bebida conhecida como o “elixir da vida”, virou mania em Chapada dos Guimarães.

A Casa Xaê, começou a produzir os primeiros lotes e comercializá-los no próprio estabelecimento, mas diante da situação de pandemia, os proprietários acataram as recomendações das organizações de saúde e por proteção a seus clientes e familiares, acharam por bem interromper o atendimento à clientela no local. 

Agora, com a casa fechada apostam no sistema de entrega. Mas, dentre outros produtos do empório, viram mesmo é crescer a demanda pelo refrigerante artesanal.  

Mal podiam imaginar que o período de suspensão das atividades da Casa Xaê os levaria a intensificar a produção de refrigerante artesanal. Ela foi ampliada e hoje, chega a 1 mil garrafas por mês.

De acordo com a sócio-proprietária, Flora Camargo, já se avalia a mudança do foco do negócio. “Pensamos em transformar a Xaê em produtora e distribuidora de kombucha, tamanha foi a aceitação. E assim, pode ser que a Casa Xaê se transforme em uma kombucharia”, conta.

Preços, sabores e benefícios

As garrafas de 300 ml, para revenda, custam R$ 10,00 e para consumo direto, R$ 12,00. Os principais ingredientes da Kombuxaê são açúcar orgânico, água, chá verde (Camellia Sinensis), levedura residual e fruta, que traz o sabor.

E estes, são os mais variados. Tem de abacaxi com hibisco,  limão com gengibre e cidreira, maçã com manjericão e gengibre, café, e a clássica, neutra. Mas a oferta dos sabores depende muito da safra.

“Dependendo da fruta, tem mais gás ou menos gás. A de abacaxi é mais gasosa, que a de limão por exemplo, pois ela tem mais frutose. E uma acidez adocicada e refrescante, perfeita para consumir bem gelado”, explica Flora.

Além da melhoria de vida ao cortar do cardápio o refrigerante industrializado, Flora destaca que há muitos outros benefícios à saúde que merecem ser realçados.  

“É uma bebida probiótica milagrosa, muito boa para saúde já que a levedura consome o açúcar e fornece enzimas, vitaminas e sais minerais. Essa mesma levedura vai ajudar seu organismo, aumentando a imunidade, regulando o intestino. É muito  benefício à saúde, ao passo que o refrigerante comum é nocivo”. 

Segundo ela, a kombucha é feita a partir de um “scoby”, uma colônia de bactérias e leveduras, que é colocada em um chá verde com açúcar demerara orgânico para alimentar a colônia. A cafeína, por sua vez, faz com que ela se movimente e consuma esse açúcar.

“À medida que ela vai fermentando, consumindo esse açúcar, em determinado ponto você tira o líquido e saboriza com frutas e especiarias”, conta Flora. O resultado é uma bebida com muitas vitaminas, enzimas e ácidos orgânicos essenciais à saúde.

Gostou da dica? Quer experimentar? Você pode pedir via Instagram (clique aqui), ou por telefone. Por enquanto, entregas regulares, só em Chapada. No caso de Cuiabá, é preciso combinar. Mas, se você é comerciante na capital e tem interesse em comercializar a bebida em seu estabelecimento, pode experimentar e passar a receber frequentemente.

Mais informações pelo telefone: (65) 9 9936-4226 / 9 9957-7475 / 9 9326-2112.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Gastronomia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial