Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

61 municípios de Mato Grosso não atingem meta de vacinação

Os municípios em pior situação de cobertura vacinal são: Cotriguaçu (67,06%), Poxoréo (65,86%), Cocalinho (62,87%), Colniza (53,71%) e Gaúcha do Norte (42,58%).

 |
Divulgação / Reprodução

Oitenta municípios de Mato Grosso conseguiram atingir a meta de vacinação contra a gripe, que nesta campanha é de 90% do público-alvo. Várzea Grande, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Campo Verde, Juscimeira e Jaciara estão entre as cidades do Estado que conseguiram cumprir a meta de vacinação.

Os cinco melhores colocados, que inclusive ultrapassaram a meta são: Tapurah (121,22%), Santa Cruz do Xingu (116,86%), Alto Boa Vista (114,26%), Planalto da Serra (113,15%) e Luciara (112,78%).

Contudo, 60 municípios ainda precisarão estender o período de vacinação para cumprir com o estipulado pelo Ministério da Saúde.

Entre os municípios que concentram um grande número de população que ainda não atingiram a meta, de acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde, estão Cuiabá, Sinop e Barra do Garças. No caso de Cuiabá, o índice atingiu 81,09% do público; já em Sinop foi 87,33% e em Barra do Garças o número é menor, 82,56%.

Os municípios em pior situação de cobertura vacinal são: Cotriguaçu (67,06%), Poxoréo (65,86%), Cocalinho (62,87%), Colniza (53,71%) e Gaúcha do Norte (42,58%).

Em todo o Estado, os dados fechados nesta sexta-feira (31), apontam que a cobertura vacinal atingiu 87,74%. Vale lembrar que a meta era de 90% do público-alvo. Estavam elencados entre os prioritários para receber a vacina trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto, idosos, professores de escolas públicas privadas, pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa, jovens sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade, profissionais das forças de segurança e salvamento e crianças de até 5 anos de idade.

Este ano, a campanha de vacinação contra a gripe foi lançada pelo ministro Luiz Henrique Mandetta em Cuiabá, durante a abertura da Semana de Vacinação das Américas, no dia 22 de abril.

Nova oportunidade

O Ministério da Saúde divulgou, neste sexta-feira (31), a prorrogação da campanha de vacinação e a ampliação do público. Agora, toda a população terá a oportunidade de se vacinar contra a influenza, enquanto durarem os estoques da vacina.

Um dos objetivos do ministério com a medida é o não desperdício da vacina nas localidades que não conseguiram atingir a meta.

De acordo com as informações do ministério, a vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.

Neste ano, até 11 de maio, foram registrados 807 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em todo o país, com 144 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é o vírus influenza A (H1N1) pdm09, com registro de 407 casos e 86 óbitos.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial