Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Meio Ambiente

Política Florestal implementada em MT é destaque em revista nacional

 |
Divulgação / Reprodução

Políticas aplicadas em Mato Grosso para valorização da Floresta em Pé foi destaque da revista da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema). Durante reunião online, que ocorreu na sexta-feira (29.05) e marcou o lançamento da primeira edição da publicação virtual, a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, que assumirá o cargo de presidente da Abema, leu uma mensagem em homenagem ao secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais, Germano Vieira, que está se despedindo da direção.

O artigo publicado na revista, que chega para reforçar a área ambiental e fomenta as ações realizadas nos estados, ressalta o trabalho desenvolvido em Mato Grosso para uma gestão de eficiência e resultados e lembra o desafio de um território de mais de 900 mil km², três bacias hidrográficas e três biomas para executar estas práticas.

De acordo com estudo realizado pelo Instituto Earth Innovation, Mato Grosso se destaca dentre as 39 jurisdições que abrigam florestas tropicais em seu território pelas iniciativas avançadas que abordam a produção de agropecuária sustentável para propriedades de grande e pequeno porte.

Desde 2010, o Estado estruturou diversos instrumentos para redução do desmatamento e desenvolvimento sustentável. Em 2019, as ações de comando e controle encabeçadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) foram pautadas em planejamento, inteligência e tecnologia. Para regularização das atividades produtivas do campo e cidade, a pasta atua com foco em modernização e eficiência do Cadastro Ambiental rural e Licenciamento Ambiental.

A secretária Mauren Lazzaretti, afirma que, sob a orientação do governador Mauro Mendes, a pasta vem atuando com tolerância zero aos crimes ambientais. “Estamos modernizando os processos da secretaria, criando em Mato Grosso um ambiente favorável para o desenvolvimento sustentável e atração de novos investimentos”.

Desflorestamento Ilegal

O sistema de monitoramento e prevenção utilizado no estado é abordado na publicação. A partir de alertas semanais de desmatamento, todas as propriedades rurais que são identificadas inicios de desflorestamento recebem e-mail com imagens e orientações para o proprietário se regularizar caso não tenha autorização para o ato.

A notificação remota também envolve ligação telefônica, em que um analista solicita ao proprietário que cesse o desmatamento ilegal e, em casos mais graves, envio de equipes à campo para apreensão de bens e equipamentos evitando que o dano ambiental prossiga.

 Fortalecimento do Manejo Florestal Sustentável

O periódico destaca ainda que Mato Grosso possui 3,7 milhões de hectares de floresta nativa sob manejo florestal sustentável, com meta de atingir 6 milhões até 2030. O procedimento garante a floresta em pé por pelo menos 25 anos, uma vez que a exploração só pode ser realizada após autorização da Sema e com averbação do compromisso na matricula do imóvel.

Iniciada a retirada seletiva das árvores, que necessita de estudos técnicos para ocorrer, o empreendedor só pode explorar a mesma área novamente após 25 anos ou caso comprove que o incremento da floresta foi igual ou superior ao volume retirado.

A revista da Abema está disponibilizada em seu site e terá periodicidade bimestral. Os artigos destacando ações realizadas em cada Estado da Federação estão em ordem alfabética. A matéria relaciona a Mato Grosso estão nas páginas 54,55 e 56 da publicação. Leia AQUI



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Meio Ambiente (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial