Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Política

Movimentos pró-Bolsonaro acontecerão em Jaciara e outras 21 cidades de MT neste domingo

Dos municípios que fazem parte da região do Vale do São Lourenço apenas Jaciara aderiu ao manifesto de apoio a Bolsonaro.

 |
Divulgação / Reprodução

O distanciamento dos grupos Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem pra Rua das manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), que serão realizadas em todo o Brasil no próximo domingo (26), não deve enfraquecer o ato em Mato Grosso, que conta até o momento com a adesão de 21 cidades. É o que aponta o coordenador do ‘Direita Mato Grosso’, Rafael Yonekubo. De acordo com ele, cerca de 200 grupos de whatsapp foram mobilizados e autoridades como a senadora Selma Arruda (PSL) devem comparecer ao protesto, que tem entre suas pautas o apoio às reformas do Governo e o enfrentamento aos partidos do Centrão.

“A mobilização está bem forte, porque outros movimentos também aderiram ao ato. Os únicos que não aderiram foram o MBL e o Vem pra Rua”, disse Yonekubo.

Questionado sobre a crise entre bolsonaristas e o MBL, escancarada nas últimas semanas após divulgação de vídeos do Movimento em que censuram o ato do dia 26, o líder do Direita MT avaliou que o grupo, em Mato Grosso representado pelo deputado Ulysses Moraes (DC), é quem sai enfraquecido.

“Enfraquecer os outros movimentos não. Mas enfraquece o deles. Já gerou um efeito negativo, na verdade, não é?! Porque muita gente começou a criticar e até nos perfis deles. Foi meio que um acovardamento deles, que sempre estavam à frente e do nada deixou de apoiar. Falaram que era por causa de pautas que não eram verdadeiras, essa história de fechamento do STF, do Congresso, e nós nunca pedimos isso”, afirmou.

Oficialmente, segundo Yonekubo, as pautas das manifestações de domingo são o apoio à aprovação da Reforma da Previdência, do “pacote anticrime” do ministro Sérgio Moro, da Medida Provisória 870, que trata da reforma ministerial, e o repúdio aos partidos do Centrão, que segundo aliados do presidente articulam um impeachment contra Jair Bolsonaro.

O líder do ‘Direita MT’ rebateu, ainda, pesquisas divulgadas esta semana que mostraram que a desaprovação do Governo Jair Bolsonaro superou a aprovação pela primeira vez desde o início da gestão.

“Esses tempos atrás fizemos uma enquete nacional e 70% apoiava o Governo. E as pessoas, a gente conversa, a maioria está apoiando. Então, a gente não confia”, disse.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Política (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial