Temperatura do dia: Em Jaciara - MT
20 ºC | Tempo limpo
PUBLICIDADE

Mundo

Mato-grossense em missão voluntária no Iraque relata instabilidade em Erbil

 |
Divulgação / Reprodução

Uma região em conflito, está fora do roteiro de viagem de muitas pessoas, porém, o mato-grossense de 32 anos,  Isidoro  Jr, escolheu a Cidadela de Erbil, no coração do Curdistão iraquiano, no Oriente Médio para atuar como voluntário em um campo de refugiados. A cidade é a quarta maior do país, depois de Bagdá, Baçorá e Mossul.

 Entretanto, uma das regiões mais pacíficas está a cada minuto mais tensa, devido a política entre o Curdistão iraquiano e a autoridade central de Bagdade, após o anúncio da vitória anunciada e inequívoca do "sim" no referendo independentista realizado segunda-feira, 25 de setembro.

O encerramento das fronteiras, com a consequente suspensão da passagem terrestre de bens comerciais, assim como o controlo do espaço aéreo, são as primeiras armas a que Bagdade pretende recorrer para isolar e pressionar as autoridades da região, até agora autónoma, do Curdistão iraquiano. Desta forma os missionários podem ficar presos no país.

Em vídeo publicado nas mídias sociais, ele relata a situação que  os voluntários ir embora por causa do possível conflito entre o território independente do Curdistão e Síria, Irã, Iraque e Turquia. As fronteiras serão fechadas ao final da tarde de sexta-feira (28) às 18 horas.

“O sentimento é de frustração, pois estávamos começando a engrenar os trabalhos e começando a ganhar a confiança das pessoas, e principalmente das crianças. É muito triste ter que abandonar tudo, as amizades que estávamos construindo com muita dificuldade por causa dos costumes e do idioma, a estrutura para atendimento a quem precisava, enfim, é muito triste, é muito frustrante mas ao mesmo tempo nos ensina algo. Quantas famílias que hoje estão naqueles campos fizeram algo muito mais radical, Abandonando tudo, e quando digo isso, não falo somente de coisas materiais, estou dizendo de amigos e familiares que não puderam ser avisados da tragédia que se aproximava.”, diz.

O propósito do missionário no local era levar tratamento médico e odontológico, educação sanitária entre outras do gênero. “Aprendi desde cedo com meus pais a ajudar o próximo, vir para o Iraque foi uma oportunidade de fazer isso em outro país”, afirma.

 O grupo de 16 voluntários da ONG Get a Smile + ADRA, saíram do Brasil no dia 23 de setembro e a previsão de retorno era para  14 de outubro.

Isidoro é vereador por Nova Guarita, mas está licenciado do cargo. Esta não é a primeira vez que o rapaz participa como voluntário em outro país, em 2013 por 30 dias ele esteve em Guine-Bissau, na África Ocidental.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial

Kanix Web Developers