Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Agronegócio

Preços de hortifrúti apresentam queda em junho

 |
Divulgação / Reprodução

Os preços das principais hortaliças comercializadas no atacado em Cuiabá e Várzea Grande apresentam queda nesse início de junho, em relação ao mês passado. É o que aponta o levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), divulgado nesta quinta-feira (06.06). De acordo com o comparativo da 1ª semana de maio com o mesmo período desse mês, a redução nos preços das principais frutas, verduras e legumes comercializados na Central de Abastecimento de Cuiabá foi percebida em 35 dos 66 itens pesquisados.

Entre os produtos que tiveram os preços diminuídos estão a vagem, a acelga, a batata e o maxixe. Nesse último item o índice de queda chegou a 62% em apenas 30 dias. De R$ 80, a caixa com 16 kg de maxixe está sendo vendido a R$ 30. Já a batata que hoje custa R$ 160 a saca com 50 kg, no início de maio era vendida a R$ 195. Queda de 18% no valor de comercialização do tubérculo. De R$ 50 a caixa com 13 kg da acelga caiu para R$ 35, representando uma redução de 30% no valor, e a vagem teve redução de 15% no preço, passando de R$ 70 para R$ 60 a caixa com 12 kg.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Seaf, Luiz Henrique Carvalho, a oferta elevada desses produtos no atacado é a causa para a redução nos preços. “Pela pesquisa percebemos ainda que 14 produtos permaneceram com os mesmos valores, e apenas 17 tiveram”, comenta o técnico da Seaf.

Entre os itens que apresentaram acréscimo nos preços estão o tomate, o milho, a pimenta de cheiro, o quiabo e o alho. A alta mais expressiva foi notada no preço da pimenta de cheiro, que dobrou de preço. De R$ 60 a caixa com 8 kg passou para R$ 120. O milho subiu 40% neste mês, passando de R$ 50 para R$ 70 a saca com 45 kg. Já o tomate, um dos principais legumes consumidos pelos brasileiros, aumentou 20%, saltando de R$ 100 para 120 a caixa com 20 kg. O quiabo encareceu 60% e o alho 15%.

Cotação

A cotação de preços dos principais produtos da agricultura familiar é realizada semanalmente, toda terça-feira, a partir 5h, por técnicos da Seaf, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Prefeitura de Cuiabá. A pesquisa de preço é realizada na Central de Abastecimento de Cuiabá, levando em conta o preço mínimo, mais comum e o preço máximo dos produtos encontrados nas barracas em três horários distintos durante o período matutino.

Além disso, o índice de preço médio dos 66 principais produtos da agricultura familiar em 21 estados brasileiros podem ser conferidos no site http://www.prohort.conab.gov.br/



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Agronegócio (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial