Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Esporte

Seleção Brasileira de vôlei disputa vaga no Grand Prix em Cuiabá

 |
Divulgação / Reprodução

Após bater a Sérvia e depois sofrer derrotas para a Tailândia e para o Japão, na semana passada, em solo japonês, a seleção brasileira feminina de vôlei entrará em quadra pressionada pela necessidade de conquistar uma vitória nesta quinta-feira (20) para aumentar as suas chances de classificação à fase final do Grand Prix.

O time nacional enfrenta a Bélgica às 15h05 (horário de Brasília), no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT), onde lutará para deixar a incômoda sétima posição na classificação geral da competição.

O Brasil acumula três vitórias e três derrotas em seis jogos disputados até aqui e agora sabe que não poderá repetir os erros que cometeu na semana passada, como deixou claro nesta quarta-feira o técnico José Roberto Guimarães, que ainda exaltou o peso que terá a torcida nestes três próximos jogos em casa.

Após encarar as belgas, as brasileiras vão enfrentar a Holanda na sexta-feira, às 15h05 (de Brasília), e os Estados Unidos no domingo, às 10h10, em dois novos duelos em Cuiabá.

'Precisamos de bons resultados nesta etapa. Teremos a Bélgica como primeiro adversário. Nós ganhamos da Bélgica na primeira etapa. É um adversário perigoso e vamos buscar melhorar o nosso sistema defensivo. Teremos que defender mais e sacar melhor. Logo depois teremos pela frente a Holanda e os Estados Unidos que já estão praticamente classificados para fase final. Não podemos cometer erros nessa etapa. O importante nesses jogos é a superação e também contarmos com o apoio da torcida brasileira', afirmou o comandante, em declarações reproduzidas pelo site oficial da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Zé Roberto também não escondeu a preocupação com o desgaste físico de suas jogadoras, que também foi ampliado pelo fato de que elas enfrentaram mais de 40 horas de viagem para chegar até Cuiabá após deixarem o Japão. E, antes de jogarem em solo japonês, o time nacional abriu sua campanha neste Grand Prix com três partidas em Ancara, na Turquia.

'A preocupação que tenho com o andamento do Grand Prix é conseguir treinar. Por conta das viagens e diferentes fusos (horários), não estamos conseguindo treinar. Temos um time novo que precisa de treinamento', ressaltou o técnico.

A ponteira Natália, por sua vez, seguiu o discurso do comandante ao exaltar o peso que o torcedor poderá ter para empurrar a seleção rumo aos triunfos e à consequente classificação à fase final do Grand Prix, que será realizada entre os dias 2 e 6 de agosto, em Nanjing, na China. Para este estágio irão avançar as cinco primeiras colocadas da primeira fase e as chinesas, já garantidas por serem do país-sede.

'É muito gostoso jogar no Brasil e receber o carinho do torcedor brasileiro. A ajuda da torcida será determinante. Precisamos dessas três vitórias em casa e tenho certeza que a torcida será a sétima jogadora', afirmou a capitã da seleção, que também não se ilude com o retrospecto 100% positivo da seleção contra a Bélgica em partidas válidas pelo Grand Prix - são sete vitórias em sete jogos contra o adversário, sendo que o time nacional perdeu apenas um set ao total nestes embates.

Ela elogiou o forte espírito de luta das adversárias, que amargam seis derrotas em seis jogos neste Grand Prix e assim seguram a lanterna da competição. 'É uma equipe que já conhecemos. Sabemos que é um time que não desiste nunca e tem jogadoras novas. É um jogo de muita atenção. Todas as partidas para o nosso grupo nessa etapa serão decisões. Vamos vir com tudo para conseguir os três pontos', completou Natália, que neste Grand Prix já superou a Bélgica por uma vez, por 3 sets a 0, na Turquia.

 



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Esporte (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial