Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Turismo

Municípios tem até final de junho para atualizar o Mapa do Turismo

Prazo foi prorrogado para atender quem está com dificuldade no processo e ainda não conseguiu atender todas as exigências

 |
Divulgação / Reprodução

A Secretaria Adjunta de Turismo prorrogou o prazo para os municípios entregarem os documentos necessários para atualização deles no Mapa do Turismo. Agora, os gestores têm até o dia 28 de junho para sanar as pendências e atender as exigências estabelecidas pelo governo Federal. Integrar o mapa significa estar no radar das políticas públicas voltadas ao setor, uma vez que o Ministério do Turismo baseia todas estratégias nas informações vindas desta ferramenta.

Com esta decisão, tomada na quinta-feira (30) durante o Oficina de Atualização do Mapa do Turismo, que reuniu representantes de cerca de 100 cidades de Mato Grosso, a expectativa é conseguir incluir todos os que têm condições de integrá-lo. Na atual formatação do mapa, existem 94 municípios. Estiveram representados os municípios da Instância de Governança Regional do Vale do São Lourenço: Campo Verde, Dom Aquino, Jaciara, Juscimeira e São Pedro da Cipa. 

Não ter a comprovação de atividade do Conselho Municipal de Turismo é um dos principais problemas dos gestores. Conforme as regras, é preciso apresentar a ata da posse da diretoria, bem como as duas últimas reuniões.

Para ajudar quem está com dificuldades, o interlocutor estadual do Programa de Regionalização do Turimos, Diego Beserra, explica que a secretaria adjunta está focada no processo e pronta para tirar dúvidas. Ele lembra que desde que a atualização começou, no começo do ano, o contato com as prefeituras é constante, seja por meios oficiais, como ofícios e e-mail, a telefonemas e demais canais de comunicação disponível. E, na reta final, será ainda mais intenso.

Segundo o secretário adjunto Jefferson Moreno, a presença maciça dos gestores e integrantes do trade na oficina, mostram que eles entenderam a importância e querem participar desta ação, que acontece de forma alinhada entre os governos estadual e União.

De acordo com o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Nova Mutum, Jimmy Anderson Huppes, estar no mapa já trouxe benefícios para o município. No ano passado, a gestão conseguiu investimentos para fazer o Plano de Desenvolvimento Territorial do Turismo.

Orçado em R$ 141 mil, dos quais 96% foi financiado pela União, o plano não estava dentro das prioridades orçamentárias da prefeitura. “Nós até faríamos, mas iria demorar muito. Então, apareceu a oportunidade de acessar o recurso, sendo que o pré-requisito era estar no mapa”, esclarece o secretário.

Neste trabalho foram definidas ações e áreas onde as políticas municipais devem estar focadas, além da identificação de nichos a serem explorados, tendo em vista que atualmente, o turismo de negócios e o tecnológico são o forte da região.

Huppes alerta ainda que os municípios precisam estar no mapa para os empresários conseguirem alguns recursos específicos para o setor. “Muitos deles não sabem disto, mas nem precisam saber porque é nossa função fazer tudo para facilitar”.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Turismo (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial