Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Cotidiano

IBGE abre inscrições para recenseador e lança simulador de remuneração

 |
Divulgação / Reprodução

Há vagas para o cargo de recenseador em todos os municípios de Mato Grosso. Inscrições para agente censitário (nível médio completo) vão até 15 de março e, para recenseador (nível fundamental completo), até o dia 19 de março, no site do Cebraspe

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) abriu nesta terça-feira (23-2) as inscrições do processo seletivo para contratar 181.898 recenseadores que vão trabalhar na coleta de informações do Censo Demográfico 2021 em todo o país. Em Mato Grosso, serão contratados 3.073 recenseadores. Também foi disponibilizado no hotsite do Censo 2021 (https://censo2021.ibge.gov.br/trabalhe-no-censo/estimativa-de-remuneracao.html) um simulador em que os candidatos podem calcular a remuneração, já que o profissional receberá por produção.

As inscrições para recenseador vão até 19 de março no site do Cebraspe (https://www.cebraspe.org.br/concursos/), empresa organizadora da seleção, e o candidato deve ter nível fundamental completo. No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova. A taxa de inscrição é de R$ 25,77 e prova será aplicada no dia 25 de abril.

Os recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Como eles são remunerados por produtividade, o IBGE preparou um simulador online, que calcula quanto o profissional vai receber de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

Para estimar a remuneração, basta informar o município e quantidade de horas que pretende dedicar ao trabalho. O coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, explica que a taxa de remuneração varia por diversos fatores, entre eles, o acesso ao setor censitário, que é o local onde estão localizados os domicílios visitados.

“Por exemplo, um recenseador que atua numa área urbana tem mais facilidade de locomoção do que um recenseador que for visitar domicílios em uma comunidade ribeirinha isolada”, explica Bruno Malheiros. “Quanto mais domicílios visitar e pessoas entrevistar, maior a remuneração. O recenseador pode trabalhar em qualquer horário, especialmente naqueles em que pode encontrar os moradores em casa, incluindo finais de semana e feriados”, acrescenta.

Usando o simulador, o candidato pode verificar, por exemplo, que um recenseador que optar por trabalhar no município de Carauari, em plena Floresta Amazônica, onde só se chega de barco ou avião, pode receber remuneração mensal média de R$ 1.853,12, cumprindo jornada de 25 horas semanais. Já na cidade mais populosa do país, São Paulo, um recenseador que cumpre a mesma carga horária pode receber R$ 1.629,76 por mês.

Os recenseadores terão direito ainda a férias e 13º salários proporcionais. Os contratos terão duração prevista de três meses, podendo ser renovados.

IBGE preparou apostila para ajudar candidatos nos estudos para a prova

Os candidatos a recenseador serão selecionados por uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. A prova será aplicada no dia 25 de abril.

“O conteúdo a ser cobrado na prova está detalhado no edital. Disponibilizamos também uma apostila de conhecimentos técnicos, preparada pelo IBGE, para que o candidato obtenha os conhecimentos necessários para responder as questões sobre a operação censitária. A apostila e o Código de Ética do IBGE estão disponíveis no site do Cebraspe”, afirma Bruno Malheiros.

Além da prova, os candidatos também receberão um treinamento presencial e a distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento receberão uma ajuda de custo para transporte e alimentação. As contratações ocorrem logo em seguida. O trabalho de campo do Censo começa em agosto.

São oferecidas mais de 181 mil vagas para recenseador do Censo 2021- Foto: Acervo IBGE

Candidato que descumprir protocolos sanitários contra a Covid-19 pode ser eliminado

Todas as etapas do Censo 2021, incluindo as provas, treinamentos e a coleta dos dados, seguirão protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. Bruno Malheiros explica que, no dia do exame, o candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo.

“Os candidatos deverão estar munidos de caneta esferográfica cor preta de material transparente, comprovante de inscrição e documento original com foto. Os protocolos sanitários de prevenção da Covid-19 serão divulgados detalhadamente em edital específico sobre os locais de prova. Será exigido o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova. Vamos disponibilizar álcool em gel em todos os locais de prova e todos deverão seguir as medidas para evitar aglomerações, respeitando às legislações locais”, disse o coordenador de RH do IBGE.

Os mesmos procedimentos deverão ser seguidos nos treinamentos presenciais dos recenseadores.

Coleta do Censo 2021 será presencial, por telefone ou internet

Ciente do contexto de pandemia, o diretor adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo, acrescenta que o Instituto está desenvolvendo protocolos que garantam a segurança do recenseador e do morador durante a coleta das informações. Além dos procedimentos de segurança, como uso de máscara, álcool e distanciamento mínimo, o morador terá a opção de responder ao recenseador presencialmente, por telefone ou ainda preencher o questionário pela internet.

“Essas três formas de coleta serão utilizadas durante a operação do Censo 2021. De qualquer forma, o recenseador terá que ir ao domicílio, seja para realizar a entrevista no local, obter o telefone do morador ou fornecer o link e a chave de acesso ao questionário para que o próprio morador preencha o questionário pela internet. O IBGE vai visitar mais de 70 milhões de domicílios. Estamos trabalhando para que a pesquisa que retrata o país seja realizada com segurança para todos”, garante Cimar.

“Trabalhar como recenseador ajuda a conhecer o Brasil profundo”

Os mais de 180 mil recenseadores que vão às ruas a partir de agosto terão a oportunidade de conhecer um Brasil nem sempre visto, conta Ruan Passos, que trabalhou como recenseador no Censo Demográfico de 2010. Seis anos depois, ele retornou ao Instituto, após ser aprovado em outro concurso público para servidores efetivos. Passos, hoje com 30 anos, trabalha na Unidade Estadual do IBGE, em Salvador, na Bahia.

“Durante o Censo daquele ano, eu tive a oportunidade de entrevistar pessoas que viviam em casas de alto padrão e moradores de localidades muito pobres. Tive contato direto com as contradições do país, pude conhecer o Brasil profundo, e guardo essas histórias com muito carinho”, relembrou.

À época, Ruan era estudante de Direito na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Vindo do Recôncavo Baiano, ele viu no processo seletivo do Censo 2010 uma oportunidade de reforçar o orçamento e desenvolver outras competências. Mas nem tudo foi fácil. O recenseador teve que ser persistente e, às vezes, criativo.

“Eu vivi situações muito inusitadas, como ser chamado para almoçar ou ver a vista que o morador tinha da varanda. Mas também tive dificuldades para entrevistar outros moradores. Em um prédio luxuoso da cidade, onde vivem moradores famosos, tive que conseguir o apoio do administrador do condomínio para realizar as entrevistas. Eu cheguei a escrever uma cartinha para cada morador, contando minha história, para obter as entrevistas”, recorda.

Para Ruan, trabalhar como recenseador é uma ótima oportunidade para quem busca uma renda ou está começando a carreira. “O recenseador tem horário flexível, o que me permitiu adequar o trabalho com minha rotina. Você desenvolve diversas habilidades pessoais e profissionais. A remuneração também é bastante atrativa quando você faz um bom número de entrevistas”, recomenda o ex-recenseador.

Inscrições para mais 22 mil vagas de agentes censitários também estão abertas

O outro processo seletivo para Censo 2021, que vai contratar 16.959 agentes censitários supervisores (ACS) e 5.450 agentes censitários municipais (ACM), continua com as inscrições abertas até 15 de março. Em Mato Grosso, são 134 chances para ACM e 283 oportunidades para ACS. Os interessados devem se inscrever no site do Cebraspe. A taxa é de R$ 39,49 e os candidatos precisam ter nível médio completo. O salário para ACM é R$ 2.100 e ACS R$ 1.700, com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo. Os mais bem colocados em cada município ocuparão a vaga de ACM, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 naquela cidade. Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido no edital.

As provas para ACM e ACS serão aplicadas no dia 18 de abril. Os candidatos para essas funções farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 questões de Ética no Serviço Público, 15 questões de Noções de Administração / Situações Gerenciais e 20 questões de Conhecimentos Técnicos. O conteúdo programático está disponível no edital. As provas para ACM, ACS e recenseador terão duração de quatro horas e serão aplicadas no turno da tarde.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Cotidiano (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial