Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Ex-servidor público e investigador ligados à operação Renegados estão presos

 |
Divulgação / Reprodução

Ex-servidor público foi preso e o investigador de polícia se apresentou à Polícia Civil neste fim de semana após serem alvos da Operação Renegados, deflagrada no no dia 4 de maio, fruto de investigação do Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e a Polícia Judiciária Civil. Os envolvidos serão ouvidos nesta semana. Entre as acusações estão envolvimento em crimes de corrupção, roubo e tráfico de drogas.

Segundo a polícia, a Operação Renegados visa desarticular uma organização criminosa composta, dentre outros membros, por policiais civis e militares, além de informantes utilizados pelo grupo criminoso. No total, 11 policiais, entre civis e militares,  já haviam sido presos durante a ação. Outros cinco continuam foragidos

Os elementos informativos e provas colhidos, demonstraram que a organização criminosa era comandada por policial da ativa, que se utilizava  de técnicas de investigação com o uso de equipamentos da Polícia Civil, além da facilidade de ser chefe de operação de uma delegacia da capital, para facilitar e encobrir as ações criminosas do grupo. Ações essas que envolvem a prática de crimes graves como concussão, corrupção, peculato, roubo e tráfico.

No cumprimento das medidas judiciais, participaram o Ministério Público, através do Gaeco e sua equipe; a Polícia Judiciária Civil, por meio da Corregedoria-Geral, e aproximadamente 20 delegados e equipes das Diretoria de Atividades Especiais e Metropolitana; além do apoio da Polícia Militar e do Ciopaer.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial