Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Polícia Civil prende mulher em flagrante por maus tratos contra filha de um e nove meses

Uma mulher suspeita de maus tratos contra a filha de apenas um ano e nove meses foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (15.10), no município de Ribeirão Cascalheira (900 km a leste de Cuiabá). A suspeita de 27 anos foi autuada pelos crimes de maus tratos qualificado e lesão corporal no âmbito da violência doméstica e também será investigada por possível tortura contra a criança.

A prisão ocorreu após o Conselho Tutelar acionar a equipe da Polícia Civil informando sobre um vídeo que mostrava a mulher agredindo a filha com uma vara e em seguida esfregando uma fralda suja no rosto da criança. Segundo as informações, o Conselho Tutelar já havia sido acionado outras vezes sobre os maus tratos praticados pela mãe contra a criança.

Diante dos fatos, as equipes da Polícia Civil e Conselho Tutelar foram até a residência da suspeita, onde resgataram a criança. Em conversa com familiares, foi informado que as agressões praticadas pela mãe são recorrentes e que diversas vezes já foi pedido para que ela entregasse a guarda da filha para o pai da criança.

Em continuidade as diligências, os policiais seguiram até o local de trabalho da suspeita, onde foi realizada a sua prisão em flagrante. Questionada, ela confessou os fatos e disse que apenas estava educando a filha.

A mãe da criança foi conduzida à Delegacia de Ribeirão Cascalheira, onde foi interrogada pelo delegado Deuel Paixão de Santana e autuada em flagrante por maus tratos qualificado por ser praticado contra menor de 14 anos e lesão corporal no âmbito da violência doméstica.

O delegado também abriu uma investigação para apurar possível prática de tortura da suspeita contra a criança.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial