Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Irmãos fazendeiros são presos suspeitos de mandarem matar advogado em Juara (MT)

Até agora seis pessoas já foram presas suspeitas de envolvimento no assassinato de Milton Queiroz Lopes, de 51 anos. Ele foi baleado no escritório dele e morreu enquanto tentava fugir em direção à rua

 |
Divulgação / Reprodução

Dois irmãos fazendeiros que são apontados como mandantes do homicídio do advogado Milton Queiroz Lopes, de 51 anos, em março deste ano, em Juara, na região norte do estado, foram presos nesta quinta-feira (17), na propriedade rural deles, localizada no município. Milton foi baleado dentro do escritório dele e morreu enquanto tentava fugir em direção à rua.

Além deles, um homem suspeito de participação no crime também foi preso hoje.

Outras três pessoas já tinham sido presas durante as investigações por suspeita de envolvimento no crime. Segundo a polícia, existe um sétimo suspeito que está sendo investigado.

Ainda não foi informada a motivação do crime.

Em agosto, os policiais civis de Juara prenderam em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o suspeito de ter intermediado as negociações entre os mandantes e os homens que assassinaram a vítima Ele teria recebido R$ 150 mil para ajudá-los e um terço do valor foi pago aos dois homens que mataram o advogado.

Ele morava em Sinop e tinha fugido para São Paulo, depois do crime.

O crime ocorreu às 8h (horário de Mato Grosso) na Rua Belo Horizonte, Centro da cidade. Milton, que estava sentado na mesa do escritório, foi baleado no rosto.

Ele ainda correu em direção à rua para fugir, mas não resistiu, caiu na calçada e morreu.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial