Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Com cinco dias de internação, adolescente de Juscimeira morre dentro de centro socioeducativo

O corpo está sendo velado no bairro Vila Xavier e será sepultado logo mais às 16 horas, no Cemitério Municipal.

 |
Divulgação / Reprodução

Um adolescente morador de Juscimeira foi encontrado morto na madrugada deste domingo (16/06), no Centro Socioeducativo de Cáceres. Miguel Henrique Souza Gomes, de 16 anos, estava internado cumprindo medida socioeducativa desde o dia 12 deste mês, por tentativa de homicidio cometido nesse ano no município.

Segundo as primeiras informações, Miguel teria cometido suicídio, sendo que ele foi encontrado enforcado pendurado por um lençol. A família contesta a versão e diz que ele foi executado asfixiado por outros dois infratores que estavam apreendidos no mesmo local, os quais logo em seguida forjaram a cena do crime para parecer suicídio.

A mãe do adolescente, Michele Souza Coelho, disse que não acredita na versão que eles deram e  que dois suspeitos já confessaram a autoria do crime.

“Meu filho estava feliz, na sexta-feira ainda conversei com ele através de uma vídeo chamada que a psicóloga de lá fez. Ele ainda me disse que seria uma pessoa melhor quando saísse de lá”, contou a mãe.  

Ainda segundo Michele, Miguel ficou dois dias apreendido em Juscimeira esperando um médico legista para fazer os exames, antes de ser transferido para Cáceres.

 “Estamos muitos abalados, antes de ser internado, ele estava tentando voltar aos estudos e se harmonizar com a sociedade, mas o Ministério Público entendeu que a internação seria a melhor medida", concluiu a mãe.

A Polícia Civil está investigando o caso para confirmar se houve ou não um homicídio.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) confirmou a morte e informou que o sistema socioeducativo já tomando as medidas cabíveis para o caso.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial