Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Delegacia Virtual registra quase 100 mil ocorrências de extravio de documentos

 |
Divulgação / Reprodução

O boletim de ocorrência de extravio de documentos é a modalidade de registro mais procurada no portal da Delegacia Virtual da Polícia Civil, na internet ((https://portal.sesp.mt.gov.br/delegacia-web/pages/home.seam). O serviço é também o mais buscado nas unidades físicas, mas pode ser feito a qualquer hora do dia pela web, reduzindo filas nas delegacias de polícia.

O boletim de extravio de documento é um serviço assistencial e junto com outros – que não geram investigação -, representa cerca 45% das ocorrências registradas na Polícia Civil. Entre os anos de 2017 a começo de abril 2019, a Delegacia Virtual confeccionou quase 100 mil boletins de extravios de documentos.

“O trabalho é muito célere. O boletim de extravio é simples e o próprio site é auto-explicativo. O comunicante não tem dificuldade”, afirma o delegado Roberto Amorim,  que coordena a Central de Ocorrências, unidade que também administra a Delegacia Virtual. “Se gerar alguma dúvida, a própria Delegacia Virtual mantém contato ou por telefone ou pelo próprio email”, completou.

Do ano de 2012 a 2019 foram registradas 354.208 mil ocorrências nas doze modalidades de serviços oferecidos pelo ambiente virtual, que são: furto de celular, exercício ilegal da profissão, ameaça, calúnia, difamação, injúria, constrangimento ilegal, violação de serviços, extravio/ furtos de documentos e objetos, denúncia, desaparecimento de pessoas e o pré-registro).

Pela Delegacia Virtual, o cidadão nas 24 horas do dia ou da semana e em qualquer parte do Estado de Mato Grosso pode fazer o registro de boletins de ocorrências nas 12 tipificações disponíveis. O objetivo e oferecer comodidade, rapidez, sem a necessidade de deslocamento até uma unidade física da Polícia Civil.

A Delegacia Virtual está vinculada a Central de Registros de Ocorrências, na Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha), em Cuiabá. A equipe da unidade virtual é responsável por analisar o preenchimento correto dos campos do boletim, que depois é encaminhado ao email da vítima. Uma cópia também via sistema para a delegacia mais próxima da área, nos casos com tipificação criminal.

O ambiente da Delegacia Virtual registra boletins de ocorrência em três idiomas, português, inglês e espanhol e traz explicações do que é considerado “extravio”, “furto” e “roubo” para que o registro seja confeccionado na modalidade correta. Após o registro pela Delegacia Virtual, o boletim passa por conferência e checagem de informações, que vai garantir se a ocorrência registrada está de acordo com os serviços processados pela unidade virtual e a veracidade de dados prestados pelo usuário.

Os dados devem ser preenchidos pelo comunicante com clareza e com a maior quantidade de informações. O trabalho de verificação das informações é realizado por 13 servidores, divididos em 4 equipes de 2  a 3 pessoas. Depois, o boletim é encaminhado ao email da vítima. Uma cópia também segue, via sistema, para a delegacia mais próxima da área, nos casos com tipificação criminal.

Um dos próximos objetivos da Delegacia Virtual é aumentar o rol de crimes que podem ser registrados pela internet e também o desenvolvimento de um aplicativo de celular, para facilitar ainda mais os registros de boletins de ocorrência, em qualquer hora e lugar, onde a pessoa estiver.

“É importante facilitar os serviços ao cidadão, para que ele não precise gastar com transporte coletivo ou enfrentar trânsito para ir até uma delegacia física  e lá perder tempo aguardando o atendimento, sendo que pode fazer com todo o conforto de sua casa. O objetivo é diminuir as filas nas delegacias”, conclui o delegado Roberto Amorim.

Central de Ocorrências

A Central de Ocorrências da Prainha é a principal unidade física destinada aos registros de boletim de ocorrência, em Cuiabá. Pela Delegacia, todos os meses, são registrados mais de 5 mil boletins, sendo que mais da metade é de extravio, cujo ocorrência poderia ter sido feita com toda a comodidade pela internet.  

Pela Central de Ocorrências, entre os anos de 2009 e 2019,  passaram mais de 460 mil pessoas, totalizando 460.451 boletins de ocorrências confeccionados nesse período. Cerca de 40 a 50% desse número são de ocorrências atípicas, que poderiam ter sido feitas pela internet. Um exemplo claro foi o ano de 2018 em que a unidade registrou 57.173 boletins, dos quais 29.124 eram assistenciais, ocorrências de extravio de documentos, natureza diversa e preservação de direito.

Pré-registro

O pré-registro de boletins de ocorrência é um dos serviços disponibilizados pela Delegacia Virtual disponível no Portal da Segurança Pública (http://portal.sesp.mt.gov.br/delegacia-web/pages/home.seam). A ferramenta está em funcionamento desde o final de janeiro de 2016, para facilitar a comunicação de crimes de qualquer natureza.

O pré-registro foi criado para tornar mais rápido a atendimento na Delegacia de Polícia. O cidadão de casa inicia o preenchimento dos dados da ocorrência. No final do preenchimento do formulário é gerado um número de protocolo, para que no prazo de 48 horas o comunicante compareça na Delegacia de Polícia mais próxima de sua casa, para finalizar o boletim de ocorrência e impressão do documento.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial