Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Polícia

Policial é raptada após roubo de Fiat Strada e morta com um tiro na cabeça

 |
Divulgação / Reprodução

A investigadora da Polícia Civil, Márcia Régia de Matos, 59 anos, foi sequestrada durante um assalto e seu corpo foi encontrado horas depois na cidade de Ribeirão Cascalheira (900 km a Leste). O crime ocorreu no começo da noite de sexta-feira (22), por volta das 18h15.  A Polícia está mobilizada para prisão dos autores do roubo seguido de sequestro e morte.

A policial estava em sua casa, que fica em uma chácara, às margens da BR 158, a 50 km da cidade de Ribeirão Cascalheira, quando foi surpreendida por dois criminosos, que roubaram um veículo Fiat Strada, de cor preta, de sua propriedade, duas armas pessoais (1 revólver 38 e um rifle 22) e pistola 940, acautelada da Polícia Civil.

O corpo da investigadora foi localizado na madrugada deste sábado (23), por volta das 2 horas, em uma estrada vicinal, às margens da BR 158 (60 km de onde foi levada), com um tiro na cabeça. Os criminosos abandonaram, próximo ao mesmo local, o veículo dela e seguiram em uma motocicleta. 

A Polícia Civil já apurou que antes de invadir a propriedade da policial, os criminosos assaltaram uma residência que fica anexa a uma borracharia na região no Distrito de Serra Dourada, de onde levaram da casa joias, cheque e um carro (Gol). A vítima desse crime, também uma mulher, foi levada, mas liberada pelos criminosos, que seguiram no veículo, porém, perderam o controle do carro que caiu numa ribanceira, que fica perto da residência da casa da investigadora Márcia Régia. 

A investigadora Márcia Régia de Matos completaria neste ano 29 anos de Polícia Civil. Ela é da turma de outubro de 1990, que ingressou Polícia Civil de Mato Grosso. A polícia era natural de Araguarça (GO).

Reforço

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e Diretoria da Polícia Judiciária Civil estão dando total apoio às equipes da região, tanto com reforço policial quanto aparato logístico e investigativo. 

Uma equipe da Gerência de Operações Especiais (GOE) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) seguiram para região, e nesta manhã, o delegado geral da PJC, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, o diretor de interior, Walfrido Nascimento, e presidente do sindicato do investigadores de polícia, Edleusa Mesquita, também estão a caminho do município, em uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), para acompanhar os trabalhos e prestar solidariedade à família da investigadora.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Polícia (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial