Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

AL contrata empresa por R$ 4,6 milhões ao ano para fornecer mais de 100 servidores aos gabinetes

Salário mais alto é o de zelador: R$ 4,1 mil. Empresa contratada é do Paraná.

 |
Divulgação / Reprodução

Um contrato firmado entre a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e uma empresa do Paraná prevê a contratação de mais de 100 funcionários para a prestação de serviços para os gabinetes.

O valor mensal do contrato é de R$ 384,9 mil, gerando despesa de mais de R$ 4,6 milhões em um ano.

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, que assinou o contrato no dia 3 de fevereiro com a empresa, ainda não se manifestou sobre o assunto.

Ao todo, serão 113 contratações para atender os gabinetes dos 24 deputados estaduais. Entre as funções estão a de copeira, com salário de R$ 3,4 mil. Também tem 29 vagas para garçom, com salário de R$ 3.097; recepcionista - 18 vagas -, com salário de R$ 3 mil. A maioria das vagas são para auxiliar administrativo. São 40 vagas, com salário de R$ 4.015. Mas a função com salário mais alto é a de zelador: R$ 4.182. Ao todo, devem ser contratados 20 zeladores.

O contrato tem validade de 12 meses.

A reportagem percorreu os gabinetes para saber a opinião dos parlamentares sobre as contratações. A maioria dos gabinetes estava vazia.

Um dos deputados encontrados foi Silvio Fávero, do PSL, o qual afirmou que não estava sabendo desse contrato e disse ser contra mais despesas. "Nos não precisamos gastar R$ 4 milhões para contratar pessoas para servir café para nós? Entendo que não", declarou.

Além desse benefício, os deputados têm direito a uma verba indenizatória de 65 mil por mês. O dinheiro pode ser gasto com passagens aéreas, refeições e hospedagens. A comprovação das despesas é feita em relatório, sem a necessidade de nota fiscal.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial