Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

Moradores reclamam de má prestação de serviços pela Energisa no município de Campo Verde

Elizeu afirma que CPI investigará com seriedade os supostos abusos que a empresa tem cometido

 |
Divulgação / Reprodução

A Câmara Municipal de Campo Verde em Mato Grosso promoveu na última terça-feira (5) uma audiência pública para ouvir a população sobre os serviços e o aumento abusivo na conta de energia da população do município. O debate foi presidido pelo presidente da Câmara Municipal vereador Solivan Fonseca (PP), autor do requerimento, que tratou de abrir a discussão com questionamentos aos representantes da empresa de energia. O deputado estadual Elizeu Nascimento (DC), presidente da CPI da Energisa na Assemblei Legislativa de Mato grosso (ALMT) também participou do encontro. 

O vereador Solivan fez a abertura da audiência pública ressaltando, que a audiência é o espaço que a população tem para expor suas reclamações em relação à Energisa. “As reclamações têm sido constantes devido vários fatores, a exemplo; valores absurdos que tem vindo nas contas, problemas relativos a quedas de energia com consequência de perda e danos em aparelhos em casas e comércios, estrutura de produção rural entre vários outros problemas. Iremos produzir diante um apontamento de cada morador presente, um relatório final para contribuir com a CPI da Energisa na Assembleia Legislativa”, disse o vereador.

O deputado Elizeu Nascimento defendeu a importância das audiências públicas nos municípios de Mato Grosso. “Sou a favor e tentarei ir a todas as audiências que os vereadores me convidarem relacionados à CPI da Energisa, esse é o espaço que os membros da CPI terão para ouvir a população. Escutar a população é a melhor maneira de identificar quais as principais irregularidades que a empresa está cometendo com os consumidores”, enfatizou o parlamentar.

Durante a audiência pública, pequenos produtores rurais pediram socorro por todos os problemas que estão enfrentando devido à má prestação do serviço que a Energisa tem prestado. A moradora do assentamento Dom Osório em Campo Verde Lorraine Vanessa Assunção se emocionou ao contar o que está passando. “Eu já perdi toda minha pequena produção algumas vezes, já perdi litros de leite, porque não tinha energia sem energia o resfriador não funciona. Eu já liguei no 0800 não me deram atenção nenhuma, tenho vários números de protocolo e nada foi resolvido. A leitura não é feita todo mês, os valores vêm alto, preciso de alguém que possa me ajudar”, clamou Lorraine.

A representante do Procon do município, Tatiane de Andrade, também esteve presente e disse que muitas pessoas choram antes de fazer suas denúncias. "A forma que encontrei de barrar a Energisa foi abrir processos administrativos, porque não foi um, dois consumidores, foram muitos que choraram na minha frente, o que essa empresa está fazendo é uma arbitrariedade. Em Campo Verde tem vários pequenos produtores rurais que recebem em um mês R$ 50 na conta e por falta de leitura gerando acumulo depois de três meses vêm cerca de R$ 2 mil, ninguém vai ter condições. O Procon está de portas abertas para fazer todo o procedimento que for necessário ”, expressou Tatiane.

"A energia é um bem de consumo que cada dia parece ser mais importante na nossa vida, nós estamos cada vez mais dependentes de equipamentos de consumo de energia, parece que estamos andando para trás em relação à prestação desse serviço no Estado. Tenho recebido muitas reclamações em meu gabinete, a maioria em relação às quedas de energia que tem gerado muitos prejuízos", expôs o prefeito do município Fábio Schroeter (PSB).

“Por onde passa, a Energisa deixa rastro de destruição e insensibilidade. A reclamação é geral. A empresa é campeã de reclamações. Tenho recebido centenas de reclamações. Não fazem nem o serviço de manutenção. É fato que a população de Mato Grosso está sofrendo com a conta abusiva. Foram vários problemas que chegaram ao meu gabinete. A população pode esperar um trabalho sério da CPI, vamos apurar todas as denuncias que já recebemos, investigaremos com responsabilidade os serviços que a Energisa tem prestado, o principal objetivo dos trabalhos é o de dar respostas efetivas à população mato-grossense”, acentuou Nascimento.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial