Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

Mais de 3 mil "gatos" na rede de água foram descobertos neste ano em Cuiabá

 | Diretor-geral do Águas Cuiabá, Luiz Fernando Fabbriani — Foto: TV Centro América
Diretor-geral do Águas Cuiabá, Luiz Fernando Fabbriani — Foto: TV Centro América

Mais de 3.189 instalações irregulares na rede de água, conhecidas como 'gato', foram descobertos de janeiro a julho deste ano em Cuiabá, segundo o diretor-geral do Águas Cuiabá, Luiz Fernando Fabbriani, entrevistado no quadro Papo da Seis, do Bom Dia Mato Grosso, desta terça-feira (30).

Ele afirmou que, anualmente, são gastos cerca de R$ 100 milhões para a manutenção das redes de água para evitar as instalações irregulares e desperdiço de água.

Atualmente, 18 equipes da concessionária trabalham para descobrir essas irregularidades.

“Encontramos cerca de 455 gatos todos os meses, em Cuiabá. Nossas equipes estão trabalhando para evitar essas irregularidades e o desperdiço”, ressaltou.

Segundo o diretor, 20% da água tratada é furtada por moradores e empresas e outros 30% se perde devido às tubulações velhas e sem manutenção.

Um estudo da ONG Trata Brasil, especializada em saneamento básico, apontou que entre as 100 maiores cidades do país, Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, estão na lista das cidades com maior desperdício de água potável.

O estudo afirmou ainda que a água tratada e não paga pelos consumidores chega a 60%.

Taxa de esgoto

Luiz Fernando afirmou que a taxa de 90% cobrada pelo serviço de esgoto vale somente para as regiões que recebem esse serviço.

“Para as regiões que não possuem o tratamento de esgoto, os moradores ficam isento da taxa, mas estamos trabalhando para expandir o tratamento de esgoto”, explicou.

O diretor disse ainda que mais de 60% da população de Cuiabá já possui o tratamento de esgoto e que a intenção é atingir 91%.

“A taxa não é cobrada somente pela quantidade de água que a população utiliza. A tarifa já é determinada no contrato”, ressaltou.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial