Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

Deputado Thiago Silva acompanha licitação de obras do anel viário de Rondonópolis

 |
Divulgação / Reprodução

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) comemorou o início do processo para realização da tão esperada licitação para as obras de recuperação total do Anel Viário Conrado Sales de Brito, em Rondonópolis. De acordo com o deputado esta foi uma das primeiras cobranças que fez nos primeiros dias de mandato na Assembleia Legislativa. O parlamentar cobra resposta do Estado para a situação caótica do local desde os tempos de vereador.

Seis empresas participam da concorrência pública 001/2019. A licitação começou na manhã de quinta-feira (25) na sede da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), em Cuiabá. A primeira fase da licitação é habilitação dos participantes. A Comissão Permanente de Licitação (CPL) analisará a documentação e emitirá um parecer de legalidade dos participantes. Após este momento será aberto um prazo de cinco dias para produção de recursos. Somente depois deste período, os envelopes com as propostas de preços serão abertos.

De acordo com o edital, a ordem de serviço será emitida em até 15 dias, após confirmação do resultado. O prazo para conclusão da obra é de oito meses. “São quase 10 anos sem uma obra de recuperação de fato, apenas serviços paliativos. A população de Rondonópolis e os motoristas que trafegam no trecho não suportam mais. Vamos trabalhar junto ao governo para que o prazo seja cumprido. Essa obra é uma promessa de campanha do governador Mauro Mendes, tenho convicção que será prioridade”, lembra.

O valor global do serviço está orçado em R$ 7,683 milhões. De acordo com a Sinfra, serão recuperados 16 quilômetros de rodovias, nos entroncamentos da BR-163 com a MT-483 e 270.

Entre os trabalhos que serão executados pela empresa vencedora estão serviços preliminares, como limpeza, drenagem e pavimentação, além da sinalização.

Transtorno

A atual condição do Anel Viário tem gerado grande impacto na área urbana de Rondonópolis. Nos últimos meses motoristas de veículos pesados procuram rotas alternativas e invadem ruas e avenidas do município. O resultado são congestionamentos e deterioração do pavimento que não tem estrutura para transporte de grande porte. Alguns moradores alegam que o impacto de carretas dentro da cidade está afetando estrutura das casas.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial