Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

Governo e grevistas não avançam e paralisação continua e paralisação continua

 | Helder Faria/AL-MT
Helder Faria/AL-MT

Governo e grevistas mantêm o mesmo posicionamento e nas duas frentes abertas para discutir a paralisação dos servidores da educação, nesta segunda-fiera (17), nenhum dos lados cedeu.

Enquanto o governador Mauro Mendes (DEM) recebeu um grupo de deputados para debater o assunto, entre outras questões, na Assembleia Legislativa parlamentares da Comissão de Educação participaram de uma audência pública para tratar exclusivamente da greve dos servidores da educação. 

Do Palácio Paiaguás, o governador reiterou que o governo não tem condições de dar o aumento aos servidores. Ele também entende que, se prorrogar o prazo da lei 510/2013, vai deixar dívidas e compromissos para outros gestores.

A lei prevê aumento para os servidores da educação todo mês de maio até 2023. Para 2019, o reajuste previsto é de ganho real de 7,69% a contar do dia 1° maio. Percentual que o governo alega não ter como se comprometer. 

Durante audiência pública, os profissionais da educação estadual mantiveram o posicionamento pela continuidade da greve para que seja cumprido o aumento salarial garantido pela Lei 510/2013.

O presidente do Sindicato dos Profissionais da Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Valteir Pereira, disse que nesta terça-feira (18) será realizada uma reunião com os dirigentes regionais para discutir a continuidade da greve e estrategias de manifestações.

“Não vamos aceitar que o governo mantenha o posicionamento autoritário e abusivo que retira o direito democrático de greve. Estamos cobrando o cumprimento da Lei 510, nada além disso”, reforçou o sindicalista, durante a audiência.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial