Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Mato Grosso

Juiz determina penhora de imóvel de Wilson Santos para pagar dívida de R$ 1,6 mi

 |
Divulgação / Reprodução

O juiz Yale Sabo Mendes, da 7ª Vara Cível de Cuiabá, determinou a penhora de um imóvel do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) para que seja cumprido o pagamento de uma dívida de R$ 1.6 milhão que o deputado tem com a empresa Monkey Filmes. O magistrado havia determinado o pagamento da dívida ainda em abril de 2018, mas Wilson não teria quitado o valor.

A empresa entrou com uma ação de execução de título extrajudicial, em março do ano passado, contra o deputado Wilson Santos e o Diretório Municipal do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em Cuiabá, cobrando uma dívida de R$ 1.643.659,97 milhão, por serviços realizados na campanha de Wilson à Prefeitura da Capital em 2016.

No dia 19 de abril de 2018 o juiz Yale Sabo Mendes deu prazo de três dias para que Wilson pagasse a dívida, dando também prazo de 15 dias para que ele recorresse.  Ele já havia determinado que caso o pagamento não fosse feito, que o oficial de Justiça procedesse com a penhora dos bens do deputado, avaliando quantos seriam necessários para a quitação dos valores devidos.
 
Wilson não teria pago a Monkey Filmes, nem teria recorrido da primeira determinação, e em uma decisão do último dia 3 de maio o juiz Yale Sabo Mendes determinou a penhora de um imóvel do deputado.
 
“Posto isso, intime-se a parte executada para no prazo de dez dias, indicar nos autos a localização exata do imóvel penhorado, informando um ponto de referência; descrevendo as características do imóvel e seu atual estado de conservação, bem como, para no mesmo prazo trazer para os autos a avaliação do imóvel, que deverá ser realizada por duas empresas distintas, ligadas ao mercado imobiliário”, disse o magistrado.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Mato Grosso (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial