Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Meio Ambiente

Projeto que trata sobre atividade pesqueira em MT ganha apoio na internet

 |
Divulgação / Reprodução

O projeto de lei do governo do Estado que trata sobre a pesca e que pretende proibir o transporte, armazenamento e comercialização de peixe pescado em rios de Mato Grosso, por um prazo de 5 anos, tem gerado discussão em diversos setores. Para demostrar que a proposta tem captado apoiadores, Mauro Mendes (DEM) apelou para empresários do setor turístico e apresentadores de programas de pesca esportiva. O governador tem publicado em suas redes sociais uma série de depoimentos de representantes dos segmentos, destacando a ação como um ponto positivo para o Estado.  

Chamado de Cota Zero, o projeto trata da Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca e regulamenta as atividades pesqueiras e está em tramitação na Assembleia Legislativa. Além de reforçar a proibição durante a Piracema e com itens como explosivos, ceva fixa, substâncias tóxicas e outros métodos depredatórios, o PL 668/2019 traz mudanças como a proibição de que pescadores amadores - desde que registrados e com carteira de pescador - levem peixes para casa, podendo apenas praticar a modalidade "pesque e solte".   

O empresário Julivan Trindade, dono de uma pousada instalada às margens do rio Manso, é um dos que se manifestaram.

 “A gente emprega 20 pessoas diretamente, fora os empregos indiretos. 99,9% dos produtos comercializados dentro da nossa pousada saem do próprio Estado. Investimos na região e estamos preocupados, porque a cultura de matar o peixe está acabando as espécies do rio. Nossos hóspedes não estão querendo mais vir, preferem a Argentina, porque lá existe preservação”. E faz um apelo: “O melhor para nós é protegermos os rios”.   

 Fausto Eduardo apresentador do Programa Caminhos do Brasil, um dos principais programas sobre pesca esportiva do país, também deu sua opinião. 

“Eu sou a favor da cota zero para todos os rios de Mato Grosso. Se você preservar agora, com certeza as futuras gerações terão esse mesmo privilégio de fazer a sua pescaria. Vamos preservar!”, alerta.   

Outra publicação foi a de Kid Ocelos, apresentador programa Na Pegada do Fly, produção do canal Fish TV. “Estou dando a maior força para a Federação de Pesca Esportiva de Mato Grosso com relação à cota zero das espécies nativas. Isso é muito importante para a preservação do meio ambiente. Fique esperto nessa e pratique o pesque e solte!”.   

Na terça-feira (9), o projeto ganhou novos defensores. O apresentador Jango, do programa Pesca e Aventura com Jango, destacou o empenho do governador na luta pela preservação. “Este projeto vai fazer a diferença. Os peixes vão continuar nos rios. Vamos apoiar a proposta, que é maravilhosa”.  

O proprietário de embarcações Cairo Bernardino ressaltou que atua no setor de pesca esportiva e amadora há mais de 12 anos no Pantanal e faz parte de órgãos e associações que defendem a pesca esportiva e a preservação do meio ambiente. “Sou totalmente a favor do pesque e solte e da proibição do transporte dos nossos peixes”, afirmou. 

Outro empresário do ramo hoteleiro Clodomir Seulato, que atua na região de Cáceres, demostrou ser favorável à implementação. “Apoio o cota zero, para o transporte zero do pescado de Mato Grosso”.  

Por fim, a publicação de Mendes destaca que a proposta é de proibir o transporte e a comercialização, permitindo a pesca esportiva, amadora e consumo do peixe na beira do rio. “O que não pode é transportar e comercializar”, frisa.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Meio Ambiente (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial