Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Política

Movimento #EuVotoSemFake já tem apoio de diversas entidades e influenciadores

Iniciativa nas redes sociais visa estimular ambiente mais saudável de debates nas redes e qualquer cidadão pode aderir

 |
Divulgação / Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esclarece que o movimento #EuVotoSemFake é uma iniciativa no âmbito do Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020 para estimular um ambiente mais saudável de debates nas redes sociais.

Até esta sexta-feira (23), o movimento conta com o apoio de diversas entidades e personalidades, além de dezenas de cidadãos que postaram em defesa do voto consciente e informado.

Trata-se de uma iniciativa de mobilização nas redes sociais, com colaboração coletiva (crowdsourcing) de entidades e influenciadores em prol da democracia e contra as notícias falsas.

O objetivo é que entidades e personalidades estimulem outras pessoas de seu círculo a aderirem para promover um debate eleitoral livre de informações falsas e inspirar o eleitorado brasileiro a votar com consciência. Nesse sentido, o movimento busca angariar a participação de figuras públicas e influenciadores de múltiplos perfis, com seguidores associados a diversas linhas de pensamento.

Qualquer pessoa pode ser “embaixadora” do movimento #EuVotoSemFake, bastando para isso postar uma mensagem em suas redes sociais em defesa da votação livre de informações falsas e inserir a hashtag #EuVotoSemFake. Nenhum dos aderentes receberá qualquer quantia do Tribunal Superior Eleitoral, que não assumiu nenhum custo com publicidade do movimento.

Dezenas de entidades e órgãos públicos de todo o país e personalidades, com alcance e engajamento nas redes, já aderiram – entre eles STF, TST, STJ, CNJ, CNBB, Conic, MCCE, Politize, Pacto pela Democracia, representações regionais do Ministério Público e associações. Entre as personalidades, estão o divulgador científico Atila Iamarino, Astrid Fontenelle, Marina Silva, Alexandre Garcia e Gabriela Prioli.

A partir dos próximos dias, o Tribunal espera novas adesões para ampliar ainda mais a pluralidade.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Política (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial