Temperatura do dia: Em - MT
ºC |
PUBLICIDADE

Política

Ex-candidato a presidente rebate Medeiros em rede social e cita cassação no Senado

 |
Divulgação / Reprodução

O ex-candidato à presidente da República, Guilherme Boulos (PSOL), rebateu o deputado federal José Medeiros (Podemos) e citou que o parlamentar mato-grossense já teve seu mandato como senador cassado por fraude em ata eleitoral. Medeiros havia comentado em uma discussão entre Boulos e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) no Twitter.

Na semana passada, Boulos fez uma crítica, no Twitter, à uma medida do governo de São Paulo durante o período de quarentena e recebeu um comentário do deputado Otoni de Paula. Boulos então respondeu "Aprende a interpretar texto, seu deputado vagabundo!".

José Medeiros acabou se envolvendo na discussão e, também no Twitter,  disse "por falar em vagabundo, você anda fazendo o que ultimamente?". Em resposta ao parlamentar representante de Mato Grosso, Guilherme Boulos cita que Medeiros teve seu mandato como senador cassado, por fraude em ata eleitoral.


 Medeiros também foi lembrado de sua cassação, na semana passada, pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP). O deputado mato-grossense, que aparentemente passa bastante tempo no Twitter, postou uma entrevista de Kim Kataguiri, e fez graça com o deputado. Em resposta, Kim afirma que Medeiros já havia lhe pedido apoio à sua candidatura ao Senado.

"Que coisa, nem parece o cara que mês passado estava me oferecendo jatinho pra que eu o apoiasse ao Senado, já que Bolsonaro resolveu desprezar-lhe e apoiar outro candidato. É assim que você age, Zé? Quem recusa suas ofertas vira alvo de ataque? Que atitude de trombadinha!".

Kataguiri ainda chamou o deputado de MT de "sem caráter" e citou que Medeiros teve seu cargo de senador cassado, já no fim do mandato.

Processo

Guilherme Boulos já acionou José Medeiros na Justiça por calúnia e difamação anteriormente. Em discurso na tribuna, quando era senador, o congressista relacionou o socialista ao edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou em São Paulo. 

“Nem uma palavra sobre a tragédia que aconteceu lá em São Paulo. Aliás, o presidente do Movimento dos Sem Teto se pirulitou para Curitiba. Cadê ele? Logo se apressou a dizer ‘Esse prédio não é meu'”, provocou o mato-grossense. Ao comentar o processo ao site Poder 360, Medeiros não baixou a guarda: “Para quem é defensor do regime ‘democrático’ da Venezuela é natural o pedido de prisão dos que pensam diferente”.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Política (últimos 30 dias)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial