PUBLICIDADE

Turismo

Proprietários pedem prazo de 6 meses para regularização de balneários interditados pelo DNPM

Ao todo, 10 estabelecimentos foram fechados na sexta-feira (9), segundo o órgão. Fechamento de pontos turísticos gerou um caos na região, que vive do turismo, segundo prefeito.

 |
Divulgação / Reprodução

Os proprietários dos balneários com águas termais interditados pelo Departamento Nacional de Proteção Mineral (DNPM) protocolaram nesta terça-feira (13) um pedido para regularização das falhas apontadas. Ao todo, 10 balneários nos municípios de Juscimeira, Jaciara e São Pedro da Cipa, a 164 km, 142 km e 149 km de Cuiabá, respectivamente foram fechados.

O embargo foi realizado na sexta-feira (9), por uso de subsolo sem autorização do órgão.

No pedido, os proprietários pedem a reconsideração do fechamento dos estabelecimentos e "solicitam a restauração imediata das atividades e posterior concessão admiminstrativa de prazo razoável para a regularização da exploração de águas termais nos empreendimentos".

Em Juscimeira foram interdidatos: Hotel Tropical, Sesc Águas Quentes, Hotel Mariah, Pousada Thermas Alphaville, Pousada Garimpos das Águas e Balneário Tropical Santa Elvira.

Já em Jaciara foram impedidos de funcionar: Paraíso das Águas, Balneário Thermas, Balneário Rocha e o Balneário e Pousada BH.

No município de São Pedro da Cipa, apenas o Balneário Tropical foi interdidado. O G1 tenta contato com os estabelecimentos citados.



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



mais lidas de Turismo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial

Kanix Web Developers