PUBLICIDADE

Polícia

[ ATUALIZADA] Advogado tenta matar amigo de infância em Campo Verde

  • Atualizada:
 |
Divulgação / Reprodução

[ ATUALIZADA] O irmão da vítima Leonardo Borges Pacheco compareceu na Delegacia de Polícia de Campo Verde, na manhã desta segunda-feira (26) acompanhado do pai para desmentir algumas informações do primeiro Boletim de Ocorrência e relatar novos fatos para serem investigados, baseados nas declarações da principal testemunha, o amigo do irmão André Luiz Arrais de Carvalho, que estava presente no momento dos disparos.

Leonardo informou em depoimento, que o pai, a sogra e a mulher do teu irmão também estava na mesma confraternização e haviam indo embora meia hora antes do fato.

“O André me disse que após uma discussão com uma moça entrou um rapaz e interviu defendendo ela e que logo em seguida George se aproximou, discutiu com Leandro e pediu para que ele fosse embora, o qual atendeu o pedido e foi embora com o amigo.

André contou ao irmão de Leandro, que quando eles estavam a uma certa distância ele lembrou que havia deixado um pen drive e voltou para buscá-lo. Ao descer do carro e chegar na calçada o portão se abriu e logo em seguida George saiu, apontou a pistola automática em direção a cabeça de Leandro e efetuou os dois disparos e se trancou dentro da sua residência.

Após efetuar os disparos a vítima ficou caída do lado de fora da casa, o suspeito se trancou e os dois convidados saíram para auxiliar o amigo com a vítima caída na calçada. André estava ao lado de Leandro no momento dos disparos.

Esse mesmo casal, foi que relatou algumas informações do B.O, que segundo o irmão e o pai da vítima está confuso e com informações falsas como a que Leandro tentou jogar uma mesa de mármore no chão. Leonardo disse também que quem socorreu o seu irmão e levou para o Hospital Bom Jesus foi o seu próprio pai, acionado pelo amigo, o qual havia saído do local cerca de meia hora antes. Ao ligar para a Polícia Militar, num primeiro momento foram informados que não iriam comparecer porque o samu já havia ido, fato que não aconteceu. Os policiais apenas bem depois se deslocaram ao local e informaram que não tinha como ir atrás do suspeito sem saber para onde ele teria ido.

Leonardo também informou que em momento algum o irmão dele agrediu fisicamente alguma pessoa e que lamenta o fato, por se tratar de um amigo de longa data e que não apresentava nenhuma integridade física a ele.

“Ele (George) poderia ter evitado essa tragédia. Ele tinha todo o controle da situação. Estava na sua própria casa. Se ele estivesse imaginando que meu irmão iria fazer alguma coisa contra ele deveria ter acionado a policia. Ele conhece bem meu irmão, sabe que ele não tem arma e nem anda armado, ao contrário dele que gosta de exibir arma quando vão visitas na sua casa”, declara o irmão da vítima.

Leandro teve a medula muito prejudicada, passou por cirurgia para retirada dos projetil e continua na Unidade Tratamento Intensivo (UTI), do Hospital Santa Rosa em Cuiabá. Ele movimenta apenas muito pouco o braço direito e existe possibilidade que ele se recupere.


Uma discussão entre dois amigos dom-aquinenses resultou em tentativa de homicídio com disparos de arma de fogo na madrugada deste domingo (25), por volta da 00h40, em Campo Verde.

A vitima, Leandro Borges Pacheco, de 34 anos, (na fotografia de camiseta e boné) é amigo de infância do advogado que tentou tirar sua vida, George Roberto Buzeti, também de 34 anos, ambos ex-moradores do munícipio de Dom Aquino.

Segundo informações de testemunhas registradas no Boletim de Ocorrência, a tentativa de homicídio ocorreu durante uma confraternização entre amigos regada a bebida alcóolica. A princípio, segundo relatos as discussões começaram entre a vítima e um amigo dele e suas respectivas esposas, as quais em seguida saíram do local.

Após o desentendimento, o advogado George  tentou intermediar e pediu para que Leandro e seu amigo se retirassem da casa dele, os quais saíram e cinco minutos depois retornaram, momento que foi efetuado dois disparos de arma de fogo, não presenciado pela testemunha a qual ainda relatou que quando chegou ao local a vítima estava caída no chão.

A Policia Militar foi acionada e quando chegou na casa do suspeito o mesmo não se encontrava e a vítima havia sido socorrida por terceiros e encaminhada ao Hospital Bom Jesus e pela gravidade dos ferimentos, na coluna vertebral, foi removido para Cuiabá.

 



deixe sua opinião






  • Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

    Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.



  • joanasilva 04/11/2016 às 18h12 Campo Verde/MT  - 

    Comentário bloqueado por estar em desacordo com as normas do site.

  • rogerio Gontijo 30/09/2016 às 11h40 cuiaba/mt  - 

    Covarde, bandido, sua irma e delegada na cidade , com certeza sabia que o irmao assassino tinha varias armas em casa, conivente com o irmao bandido

  • Rodrigo Belter 29/09/2016 às 10h14 uberlandia/mg  - 

    Assasino, covarde filho da puta

  • Ione gontijo 26/09/2016 às 22h09 Cuiabá/Mt  - 

    Lugar de bandido é na cadeia! Esperamos justiça!

  • Joana 26/09/2016 às 21h56 Brasilia/DF  - 

    Monstro, tomara que não fique impune atrás do título de advogado e nem da condição de irmão da delegada da cidade! Cadê que não está preso ainda?

  • Luiza 26/09/2016 às 20h17 Belo Horizonte/MG  - 

    A PM é paga para prestar serviço a populaçao.Esses policiais podem ser denunciados por negligencia 2 vezes, a primeira por nao ter ido ao local do fato, e a segunda por nao terem ido atras do suspeito.E é obvio q quem presta os primeiros socorros é o SAMU e nao a Policia Militar.Bando de incompetentes.Estes policiais estao na profissao errada.

mais lidas de Polícia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TOPO

Contato

Redação

Facebook Oficial

Kanix Web Developers